revista bula
POR EM 17/12/2012 ÀS 03:00 PM

21 coisas para fazer antes do fim do mundo

publicado em

Segundo os intérpretes do Calendário Maia, o próximo 21 de dezembro será o dia fatal. A Terra e o nosso sistema estelar vão sofrer uma convulsão medonha e a chama da vida será apagada da face do planeta. Diante da perspectiva de que estamos vivendo os últimos instantes da saga humana, aí vão 21 sugestões do que fazer nestes instantes que nos separam do morticínio geral:

1 — Rezar ladainhas até desidratar a alma, para que ela flutue livremente para o céu;

2 — Fugir para a Chapada dos Viadeiros e morrer uns segundos depois dos outros;

3 — Jogar na cara do chefe tudo o que você sempre teve vontade, mas lhe faltou coragem;

4 — Dar um murro na cara do chefe;

5 — Dar um chaveco definitivo naquele amor platônico, fugir para um lugar discreto e viver os últimos instantes no maior rala-e-rola;

6 — Ler um livro de auto-ajuda e morrer com dignidade;

7 — Ler finalmente Finnegans Wake, de Joyce;

8 — Gritar como Jesus: Ó, pai, por que me abandonaste?;

9 — Concluir que a vida valeu pelo o que foi e não pelo que poderia ter sido;

10 — Cair na balada e entrar na manguaça e ser colhido em estado de porre;

11 — Visitar a mãe e ficar com ela até o fim;

12 — Procurar seus desafetos e pedir perdão;

13 — Vestir a roupa de ver Deus;

14 — Vestir a roupa de repelir o capeta;

15 — Confessar ao cônjuge todas as escapadas e os pensamentos libidinosos;

16 — Informar à PF o número e a senha de sua conta secreta num paraíso fiscal;

17 — Reunir os amigos para um jantar no restaurante mais caro e pagar sozinho com o cartão de crédito;

18 — Levantar todos os créditos pré-aprovados nos bancos e fazer gasto intensivo no bordel;

19 — Adiar o pagamento de todas as dívidas;

20 — Preparar-se para a fuga, no alvorecer do dia seguinte, sob os gritos do Galvão Bueno: Não acabou! Não Acabou! E viver num outro lugar, com outra identidade, curtindo a grana dos lesados;

21— Ignorar todas as previsões e morrer de morte natural.

Quaisquer que sejam suas escolhas, é bom preparar-se para depois dos fatos previstos pela profecia maia. Pois se o mundo não acabar, outras profecias virão para nos meter medo e extravasar a sanha dos sádicos místicos e transcendentais.

É permitida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia dos editores, desde que citada a fonte.
© Copyright 2014 — Revista Bula — Literatura e Jornalismo Cultural — seutexto@uol.com.br
wilder morais
renovatio