revista bula
  • Flávio,
    Você é o único cara na internet que escreveu a verdade sobre Proust. Tive que compartilhar seu texto no meu Facebook pois não me conformo com essa unanimidade burra sobre o sujeito. Não me incomoda as pessoas gostarem, o que me incomoda é o fato de ninguém ter coragem de dizer que não gosta.
    Penso que as pessoas não gostam muito de assumir que alguns escritores tidos como geniais são uns chatos de galocha.
    Obrigada pelo seu texto.


    4 anos atrás por Cassia Cyrino sobre Proust e outros chatos
  • *-* é verdade!

    4 anos atrás por igor sobre Ouvidos de ouvir
  • Sensacional sua crônica!



    4 anos atrás por Aureliano Martins sobre Enquanto a morte não vem, a gente se ocupa com ela
  • Achei o livro com um contéudo bastante rico, principalmente no que está relacionado a vida pessoal de Einstein. Neffe, conseguiu ter acesso a informações que raramente vem ao público, afim de proteger a imagem pública "imaculada" do físico. O textos são bem escritos, mas não me agradou a forma que o autor organizou os fatos. Ele acabou criando uma time-line para cada aspecto da vida de Einstein, isso fez com que o livro tivesse muitas idas e vindas no tempo: Uma hora você está em 1905 na apresentação da Teoria Restrita da Relatividade, depois volta para época de escola dele... Isso não acaba com o livro, mas acho que deixou a leitura menos dinâmica.

    4 anos atrás por Leandro sobre Einstein: Uma Biografia
  • Que bom que vc se sente afetado pela Bula, caro Igor. Grato pelo seu comentário.

    4 anos atrás por eberth vencio
  • li 5 vezes e quase chorei. Quem nunca teve uma colega de classe assim?

    4 anos atrás por Turco Maldade sobre Quatorze
  • Paulo, Thiago, Marco e Neumar, agradeço pelos comentários.

    4 anos atrás por eberth vencio
  • Pra você ver que as coincidências simplesmente acontecem, Emile... Obrigado.

    4 anos atrás por eberth vencio
  • Texto ótimo para leitura, mais faltou algo...Eu nao sei... Mais algo nao esta certo...por que geralmente os artigos da bula chamam-me muita a atenção e desperta-me notalgias, emoções ou simplesmente algo para pensar. Mais ainda sim esta ótimo, continuem com este trabalho =') maravilhoso.... E desculpa qualquer comentário inoportuno.

    4 anos atrás por igor sobre Enquanto a morte não vem, a gente se ocupa com ela
  • Todas são geniais mas a Não Discuto é demais!

    4 anos atrás por orlando Lisboa de Almeida sobre Os 15 melhores poemas de Paulo Leminski
  • Este texto me espantou pelo tanto que me são familiares algumas coisas. Sou hipocondríaca, sinto a morte fungar no meu pescoço desde os 17 anos de idade (tenho 32), e viajei recentemente ao exterior, pela primeira vez na vida. Conheci Palma de Mallorca.

    4 anos atrás por Emile sobre Enquanto a morte não vem, a gente se ocupa com ela
  • Eu nunca havia lido uma entrevista tão bela. Na verdade, nem imaginava que isso seria possível: entrevista em forma de janela.

    4 anos atrás por Mariza Lacerda sobre A última entrevista de Cecília Meireles
  • Que lista mais ridícula! A maioria lá do arco das antigas, como se não houvesse muitos e muitos melhores que essas "múmias"' e bem mais recentes!

    4 anos atrás por Nélio Dias sobre Os 50 melhores filmes de todos os tempos segundo a revista inglesa Sight e Sound
  • A vida é terrível ou bela? É o sustentáculo de todas as dores ou a soma de toda a felicidade? É um pequeno vazio no tudo que é o existir ou um pequeno existir neste imenso vazio cheio? Só sei que fui nada durante milhões de anos e isso nunca me causou nenhum incômodo, mas a partir do momento em que nasci me senti preso a uma condição terrível: a de ser morto pela eternidade. Saber disso sim me causa uma grande angústia mesmo que eu saiba que essa angústia beira a máxima fraqueza que é a de sofrer por antecipação. Não queria ter esta consciência com 27 anos, mas a tenho desde os 20... é se conformar e tentar chegar ao fim com todos os cacos no lugar. É isso!

    4 anos atrás por bruno sobre O medo de morrer nos mata por antecipação
  • Nota do editor: Bruno, a verdade é que as pessoas estão preguiçosas. Leem sem atenção alguma. Sugiro que releia o título do post.

    Péssima lista!
    Se esta é a opinião dos leitores, tem gente lendo muita coisa ruim ou apenas se baseia nos lixos que a mídia divulgam como excelente...
    Salvo alguns, o resto é totalmente dispensável

    4 anos atrás por bruno sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • Por favor, como adquirir o livro "Vida e Destino" do autor Vasily Grossman? Obg.

    4 anos atrás por Rachelle Montenegro Cabral sobre Brasil precisa editar obra-prima de Vasily Grossman
  • Nota do editor: Sugiro que releia a lista, sobretudo, o título.


    Não gosto da ideia destas listas, mas isto quer dizer muito pouco. Tem coisas piores das quais não gosto e mesmo assim aceito a convivência. Apenas fiquei me perguntando certas coisas e gostaria que o autor da matéria me respondesse: você quando publica uma matéria num espaço como este, está formando opiniões... tem consciência disto, óbvio! Então, até que ponto esta lista não é absurdamente comercial? ABSURDAMENTE, repito!!
    Tirar de uma lista como essa nomes que nem preciso citar aqui - porque qualquer jovem de 20 anos que já leu minimamente na vida sabe, que são uma péssima literatura e vende a baldes nas nossas raríssimas livrarias, e incluir por puro pedantismo outros autores que por pior que tenha sido o livro tem sempre algo interessante a acrescentar a quem lê, isto, pra mim, beira à irresponsabilidade e cheira a outros tipos de interesses. E o cheiro não é bom!

    4 anos atrás por Chris sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • É claro que é possível. Até o próprio Mengele viveu escondido no Brasil. É óbvio que a Gestapo já tinha muitos planos de fuga. Além de tudo, já foi mais do que provado que o cranio em posse dos russos nao é de Hitler. Nos arquivos do FBI tbm existem vários documentos em que dizem que o próprio exército americano estava à procura de Hitler na Espanha antes de ele ir pra Argentina.

    4 anos atrás por Cristiane Baungartner sobre Jornalista garante que Hitler morou e morreu na Argentina
  • Uma lista bem enriquecedora, original com Hitchcock assumindo o posto de Orson Welles. Os demais filmes merecem mesmo como cidade dos Sonhos de Lynch figurar a lista. Para quem tem algum preconceito com filmes antigos, meus pesâmes pois o melhor cinema ainda é o que já foi feito a mais de 30 anos atrás. Diretores figurões como Spilberg não entram na lista das lendas eles, são gênios(pessoas que estudaram para o cinema. As lendas trouxeram sabedoria de vida para a tela grande. E aliás tem muitos Russos ai e asiáticos.

    4 anos atrás por João John sobre Os 50 melhores filmes de todos os tempos segundo a revista inglesa Sight e Sound
  • Não vi : " O Grande Amigo de Deus " - a história de São Paulo - Autor : Taylor Caldwell

    Outro que devia constar na lista : " O Ponto de Mutação " do autor Fritjof Capra .

    4 anos atrás por Humberto sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • Discordo completamente de diversos títulos. 'A Bússola de Ouro', por exemplo.

    Acessem meu blog: apenasliterando.blogspot.com.br/

    4 anos atrás por Huckell Holanda sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • Blow up é demais!!! todos que assistiram e não gostaram me confessaram que não entenderam!

    4 anos atrás por Ana sobre 30 filmes para MORRER antes de ver
  • Não esta errado dizer que são maus ou melhores ou ainda ruins, um livro se fazer alguém pensar diferente, mudar alguma coisa para melhor, cumpriu seu papel.


    4 anos atrás por joao sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • Tudo bem que discordo de alguns, mas faltou Cinquenta Tons de Cinza.

    4 anos atrás por Michelle Herrera sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • As pessoas que mais se indignaram com a lista, as que mais defendem os "clássicos", parecem ser as que menos entenderam a brincadeira! Será que nenhuma delas leu no texto que foi pedido "a colaboradores, leitores e seguidores, que apontassem (...) quais eram os piores que haviam lido"??? Gente, leiam mais! Mas com senso crítico! E parem de defender os autores, todos eles já escreveram coisas ruins, até mesmo Clarice.

    4 anos atrás por Lucky sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • Pô, alguns eu até aceito, na minha opinião, que fique bem claro. Mas " O paciente inglês" ??? Que isso??

    4 anos atrás por Josiane Lopes Gomes sobre 30 filmes para MORRER antes de ver
  • O que eu achei curioso foi que a maioria dos livros listados sejam livros muito divulgados pela mídia. Será que parte dessa decepção não seja pela expectativa de ler um livro que está na lista dos mais vendidos? Dos mais lidos?

    4 anos atrás por Larissa Agnes sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • Já vi que muita gente que comenta aqui lê, mas não interpreta! "Das dezenas de citações que recebemos, foi elaborada uma lista sintetizando a opinião dos participantes."

    4 anos atrás por Fábio Santana sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • Discordo. Especialmente quanto aos livros de Clarice, Maragarite Duras, Saramago e Joaquim Manuel de Macedo citados nessa lista, pois são o oposto de uma literatura ruim. Pelo contrário, são livros maravilhosos, que devem ser lidos por todo ser humano que se intitule como "leitor assíduo". Uma pena que tenham sido caracterizados como obras medianas. Gostaria de saber o critério de tal seleção/indicação (bem superficial) que, para mim, é um afronto, sobretudo a literatura nacional; considerando que “A moreninha” e “ A paixão segundo G.H” são livros que marcaram época, instauraram novas formas de narrativa na nossa literatura e, até hoje, são referências, orgulhos nacionais.

    4 anos atrás por Jozieli Wolff sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • Uma lista completamente sem cabimento, misturou alhos com bugalhos..

    4 anos atrás por Martha sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • É muito subjetivo,apelidar ou validar um livro como bom ou mau. Até os bons críticos se enganam. Na listagem que observei, todos os livros podem ser apelidados de comerciais, levezinhos de leitura ou intrincados de enredo, para atrair jovens e vender muito.Também há aqueles escritores que acham que já não tem nada que provar a eles e aos outros e que escrevem mais um livro,apenas para cumprir contrato.Esses livros eu os li numa fase da minha vida, mais jovem e agora, já não me dizem nada,são indiferentes. Mas todos nós precisamos aprender a diferênciar isso,portanto não é tempo perdido,apenas faz parte do nosso crescimento como leitores.

    4 anos atrás por maria coelho sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • Nossa, foi a lista que eu menos gostei... prefiro nao ler 95% dos livros indicados.

    4 anos atrás por Cintia sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • Faltou 50 tons de cinza e sua sequência rsrsrs

    Abraço!
    ---
    http://jacifoiodiscovoador.blogspot.com.br

    4 anos atrás por Jacilene Silva sobre 40 livros PARA MORRER antes de ler
  • Nestes tempos de ciência e internet, acreditar em algo é infantil.

    4 anos atrás por Paulo sobre Não há nada mais amargo neste mundo do que um homem que não acredita em nada
  • Muito bom, parabéns.

    4 anos atrás por Neumar sobre Não há nada mais amargo neste mundo do que um homem que não acredita em nada
  • o que é isso???? e a Lista de Schindler?? Qdo Spielberg provou que não era diretor apenas de filmes de ficção e aventura. Nada mais, nada menos que 07 Oscars.

    4 anos atrás por Edu sobre Os 50 melhores filmes de todos os tempos segundo a revista inglesa Sight e Sound
  • Eu não acredito que esse texto foi escrito de uma só vez, num surto criativo.

    4 anos atrás por Marco sobre Não há nada mais amargo neste mundo do que um homem que não acredita em nada
  • Sou pretenso escritor e poeta fajutinha. Agrada-me e muito o cetismo de tua poesia. Criatividade e comunhão de ideias discorridas bravamente. Já pelo início, "não acreditava que a crônica fosse terminar em merda", como feliz não foi!

    4 anos atrás por Thiago Arantes sobre Não há nada mais amargo neste mundo do que um homem que não acredita em nada
  • Toda lista de livros serve apenas para podermos conhecer novos autores e percebermos o quão grande é a literatura e a percepção de cada pessoa em determinada parte do mundo. Eu lamentei algumas ausências, principalmente a de Oscar Wilde.

    Não conheço o sistema de pontuação para o ranking final. Sempre existirão críticas e elogios. A lista está mais para ruim que para boa. O mais importante, volto a frisar, é pesquisar sobre cada um dos autores e ler suas obras sem um pré-conceito. Deixo-lhes a sugestão de alguns autores/poetas que eu adoro: Arthur Rimbaud, Vinicius de Moraes, Oscar Wilde, Carlos Drummond de Andrade e Clarice Lispector.

    Também adoro os demais autores já citados. Sou grande fã de Dostoiévski e é constrangedor ter de ler comentários criticando este autor. Algumas pessoas leem pelo “mérito” de ler. Outras leem por amor à literatura, por prazer e não pelo fato de tentar ser um “intelectual” perante seus amigos universitários “intelectuais”.

    Outro ponto importante foi o Jorge Amado. Não conheço sua obra completa. Posso defendê-lo com base apenas em “Capitães da Areia”. Eu li esse livro ano passado e me apaixonei pelos personagens, principalmente o Professor. Mas a crítica social nele inserida é de grande admiração e louvor.

    Só deixo minha humilde opinião: ler sem compromisso é um desrespeito ao autor. Ele dedica grande parte de seu tempo a criar personagens, inserir filosofias e críticas diversas à sociedade. Hoje os autores importam-se muito com o dinheiro, mas os autores de outrora queriam apenas passar uma mensagem. Desvendem-na! E leiam, principalmente.

    Humildemente,
    um escritor em decadência.

    4 anos atrás por Douglas sobre 100 melhores livros de todos os tempos — lista das listas
  • Muitas vezes o ser brilhante é confundido com o ser pedante. E, ademais, opinião é pra se ouvir não necessariamente concordar. Ou como latiria meu Pembroke Welsh Corgi: Congratulations! Greta Job!

    4 anos atrás por Roberson sobre Bradaremos contra os hunos e seus obscuros festivais de cinema: ¡no pasarán!
  • Ah! Que saudades tenho dos anos de outrora!
    Tivesse lido mais lá
    Não lamentaria tanto como agora.

    Bela resenha, Marcelo.

    4 anos atrás por Roberson sobre Se a praça é do povo e o céu é do condor, os cadernos de cultura são dos cinéfilos
  • Andreia e Dalia, obrigado pelos comentários.

    4 anos atrás por eberth vencio
  • Valeu, Marlos.

    4 anos atrás por eberth vencio
  • Lucia, obrigado pelo força. Tchau.

    4 anos atrás por eberth vencio
  • Jose, acredite: todo mafioso tem suas recaídas. Grato pelo comentário.

    4 anos atrás por eberth vencio
  • Tens razão, Trigueiro. Valeu.

    4 anos atrás por eberth vencio
  • Pois é, Rafael... Vacilei. Perdi a rima... Grato.

    4 anos atrás por eberth vencio
  • Seabra, eu tô mais pra chocolate meio amargo, entende?! Um abraço.

    4 anos atrás por eberth vencio
  • João, conforme alguém já escreveu antes: "eu tento acreditar, mas tá difícil...". Valeu.

    4 anos atrás por eberth vencio
  • Olá Eberth,

    Como diria meu herói televisivo, o Fox Mulder: " I want to believe. "

    Bom texto.

    4 anos atrás por João Baptista de Alencastro sobre Não há nada mais amargo neste mundo do que um homem que não acredita em nada
 < 1 2 3 4 5 6 7 >  Último ›
É permitida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia dos editores, desde que citada a fonte.
© Copyright 2017 — Revista Bula — Literatura e Jornalismo Cultural — seutexto@uol.com.br
wilder morais
renovatio