revista bula
POR EM 31/08/2012 ÀS 09:25 PM

O que (não) esperar do novo álbum de Bob Dylan

publicado em

“I ain't gonna work on Maggie's farm no more…” Robert Allen Zimmerman, por mais de 45 anos, clama, declama e repete, inúmeras vezes... “No, I ain't gonna work on Maggie's farm no more…” Mas nós, Mr. Jones viscerais, insistimos em não ouvi-lo. O novo álbum, “Tempest”, será lançado no dia 11 de setembro e inúmeros blogs e tablóides mundo afora já iniciaram suas especulações: comparação, descabida e já desqualificada pelo próprio Zimmerman, com uma das últimas obras de William Shakespeare, “The Tempest”. Em apontamentos feitos pelo “LA Times” e pela Billboard.com: “a darkness has replaced the instrumental interludes, buoyancy and lightness of his last three albums”.

Independentemente do que já se foi dito e especulado sobre o 35° álbum, uma coisa é clara: tratando-se de Dylan, não devemos esperar mudanças; segundo, devemos esperar mudanças. Seja o que ocorrer, muitos de nós não entenderão, não aceitarão. Apreciará quem quiser. Porém devemos, antes de tudo, compreender o “outro” e seu ponto de vista, ao invés de simplesmente taxá-lo, novamente, de “prostituído” ou “Judas”. Fazer esse esforço para chegar, o mais próximo possível, da perspectiva particular de Dylan. O que importa é que o “nós” não importa. “Something is happening here, and you don't know what it is”.


leia mais...
É permitida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia dos editores, desde que citada a fonte.
© Copyright 2017 — Revista Bula — Literatura e Jornalismo Cultural — seutexto@uol.com.br
wilder morais
renovatio